Apóie a imprensa democrática e popular

Usineiros paquistaneses atacam fábricas e enfrentam a polícia em Faisalabad

Por Patrick Granja / A Nova Democracia

Cerca de 20 pessoas ficaram feridas ontem durante protestos em mais de 30 regiões do Paquistão durante uma greve de operários de usinas de energia por melhores salários e condições de trabalho. Os gerenciamentos de turno de Faisalabad — onde o movimento começou no dia 20 de julho — há cerca de duas semanas, haviam baixado um decreto proibindo qualquer tipo de manifestação, o que não surtiu o efeito desejado pelos reacionários de plantão.

A marcha dos trabalhadores em Faisalabad transcorria calmamente, até que tiros foram disparados da zona industrial de Sadhar Jhang Road quando os operários passaram pelo local para convocar seus colegas para a manifestação. Quatro operários ficaram feridos, enfurecendo a multidão, que destruiu a fábrica de tecelagem Frazal. Rapidamente a notícia dos trabalhadores feridos chegou aos outros locais de manifestação fazendo com que os operários atacassem outras duas fábricas em Ghulam Muhammadabad na área de Faizabad.

O protesto continuou crescendo durante a tarde, fazendo com que as polícias dos distritos de Rawalpindi, Lahore, Multan, Toba Tek Singh, Jhang Sheikhpura fossem deslocadas para o local para auxiliar os policiais de Faisalabad, que estavam encurralados pelos operários.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s