Apóie a imprensa democrática e popular

Acidente em mina na Sibéria serve de senha para o Estado russo atacar trabalhadores

Por Patrick Granja / A Nova Democracia
No início de maio, duas explosões na mina de carvão Raspadskaya, perto de Mezhdurechensk, na Sibéria Ocidental, deixaram 66 mortos, mais de 100 feridos e vinte e quatro pessoas desaparecidas. Depois de uma investigação tendenciosa feita pela polícia local, o inquérito conclusivo apontava os trabalhadores como principais culpados pelo acidente. Se condenados, mais de 300 mineiros poderiam pegar uma pena de até 10 anos de prisão.

Rapidamente, todos os trabalhadores se reuniram em um dos acessos à mina para realizar um protesto repudiando a falsa investigação e exigindo melhores salários e condições de trabalho. Segundo os mineiros, a mina não possui equipamentos básicos de segurança e, antes dessa, várias outras explosões já mataram dezenas de trabalhadores.

Obviamente, a repressão policial não tardou a chegar às portas da mina para atacar os mineiros e suas famílias que participavam do protesto. Organizados, centenas de trabalhadores enfrentaram a polícia deixando vários soldados feridos e interrompendo o trânsito na linha férrea que liga a mina ao centro do estado de Kemerovo, onde o governador, Aman Tuleyev, decretou o movimento dos mineiros como ilegal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s