Apóie a imprensa democrática e popular

Estado fascista usa cameras nas favelas para vigiar o povo

Por Patrick Granja / A Nova Democracia

Como os leitores de AND têm acompanhado, o morro Santa Marta foi a primeira favela da cidade a receber a UPP — Unidade de polícia pacificadora — com a imposição da presença integral da PM assassina de Sérgio Cabral no interior da comunidade. E não para por aí. No início do mês de setembro, a gerência estadual começou a programar uma nova arma contra os moradores do morro de Botafogo, na zona Sul da cidade.

A partir de agora, sete câmeras de vigilância herdadas dos jogos Panamericanos vigiam como prisioneiros os seis mil moradores, já cercados por muralhas e impedidos de promover determinadas manifestações culturais.

Acho que acaba a privacidade. A gente perde o direito de ir e vir. Não há necessidade disso na comunidade. É uma questão cultural. Vários lugares são monitorados e ninguém reclama. Daqui a pouco, as pessoas esquecem e se acostumam com a idéia, como com os muros e com a UPP — alertou o comerciante Antônio Francisco Duarte, de 45 anos, morador do morro Santa Marta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s