Apóie a imprensa democrática e popular

Eduardo Paes zomba do povo no dia mundial sem carros

Por Patrick Granja / A Nova Democracia

Ao mesmo tempo em que a indústria automobilística recebe incontáveis benefícios dos gerenciamentos de turno, como a redução do IPI, para dinamizar sua produção e entupir de carros as ruas dos principais centros urbanos do país, o povo se espreme por um espaço no precário sistema de transporte público, tomado por monopólios, um deles, no Rio de Janeiro, o império conhecido como Guanabara Diesel, de propriedade do senhor Jacob Barata, sogro de Sérgio Cabral, outro declarado inimigo do povo.

Enquanto isso, ironicamente, foi celebrado, dia 22 de setembro, o “dia mundial sem carros”, incluindo a imposição às massas trabalhadoras, do fechamento de grandes avenidas no Centro da cidade, causando enormes congestionamentos e super-lotação em todos os transportes públicos, principalmente o metrô. Na manhã do mesmo dia, para simbolizar a data, o algoz do povo, Eduardo Paes, percorreu 10 km, da sua casa, até o trabalho, e para isso, alugou uma bicicleta elétrica, sob um custo estimado entre 50 e 80 reais. Quem dera nós, trabalhadores, termos tempo e dinheiro para “tirar essa onda”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s