Apóie a imprensa democrática e popular

Sérgio Cabral condena APA da Costa Verde à destruição capitalista

Por Patrick Granja / A Nova Democracia

Depois de acusar infundadamente trabalhadores que moram em bairros pobres nas encostas dos morros do Rio de Janeiro, de destruir a mata atlântica e expandir os limites das favelas, usando isso como argumento para erguer muralhas no entorno dessas comunidades, no mês de junho, o gerente estadual Sérgio Cabral baixou um decreto autorizando construtoras milionárias a erguer casas e hotéis de luxo nas ilhas que compões a área de proteção ambiental da costa verde, considerada um dos maiores paraísos do litoral brasileiro. Os muros cercando quatro favelas da zona Sul da cidade — Chapéu Mangueira, Babilônia, Santa Marta e Rocinha — já começaram a ser erguidos, mesmo depois de comprovado pelo Instituto Pereira Passos a estagnação do crescimento dessas favelas em direção à mata atlântica.

Em algumas comunidades como a Babilônia, percebe-se que além dessa estagnação, projetos mantidos pelos moradores há quase duas décadas, recuperaram grande parte da diversidade biológica original daquela região (Leia com exclusividade em AND 57), provando que as acusações deferidas por Cabral são absolutamente incabíveis.

Enquanto isso, um dos principais paraísos ecológicos do país, conhecido como Área de Proteção Ambiental Tamoios, é entregue de mão beijada às riquíssimas construtoras, também candidatas a novas proprietárias dos terrenos no Recreio dos Bandeirantes onde dezenas de casas de trabalhadores foram demolidas pelo “choque de ordem” de Eduardo Paes.

A APA Tamoios abrange 81 km do litoral brasileiro, o que inclui 93 ilhas e parcéis com uma inigualável diversidade silvestre, principalmente na área ameaçada pelo decreto, conhecida como ZCVS — Zona de Conservação da Vida Silvestre. O decreto anteriormente em vigor, permitia que, proprietários que já possuíssem construções na região aumentassem, em no máximo 50%, o tamanho das suas edificações e os que possuíssem terrenos vazios, ficariam proibidos de erguer qualquer tipo de construção. Com o novo decreto, os donos de terrenos em qualquer ilha da Bacia de Ilha Grande, ficam autorizados a construir em 10% de suas propriedades.

Essa é uma prática comum de empreendedores: destruir lentamente a mata, para, mais tarde, descaracterizá-la como zona de conservação. A medida é também um prato cheio para fraudes — disse o presidente do Comitê de Defesa da Ilha Grande, Alexandre de Oliveira ao jornal O Globo (28/08/2009).

Segundo o Instituto Estadual do Meio Ambiente, o recente decreto já está causando uma corrida do ouro e mais de 20 proprietários de terrenos que, há tempos, têm seus pedidos de autorização para construir indeferidos, entraram com nova solicitação desde o dia 22 de junho, quando a medida foi implementada às escuras por Sérgio Cabral.

Nunca foi tão lucrativo para essas empresas patrocinar a campanha de indivíduos como Paes e Cabral, comprometidos apenas com a manutenção da opressão ao povo pobre e da prosperidade das classes dominantes.

Anúncios

Uma resposta

  1. pois é companheiro, os burgueses colocam a culpa nos pobres pelo aquecimento global, mas a classe popular não anda de carro importado, não constroe edificios, nem devasta as matas para botar o gado para pastar. o capitalismo nunca irá permitir que as pessoas tenham limites, a não ser o limite aquisitivo, que pode pagar gasta o quanto quer e não esta nem ai para as consequencias futuras. no fundo o que estar existindo é mais uma forma de repressão, onde mais uma vez o povo é colocado como autor, quando, como sempre, ele é a vítima.

    4 de setembro de 2009 às 18:42

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s